História

Ruanda e o genocídio de 1994

O Blog Temas Variados publicou uma postagem intitulada “Ruanda e os filhos de Giranga” onde é relatado o mito de criação dos ruandeses e um pouco do ato imperialista que ocorreu neste país. Nesta postagem eu irei relatar um pouco sobre o genocídio que ocorreu neste mesmo país, onde o governo chamou o povo para matar. Devo destacar que é de suma importância que o leitor releia a postagem anterior, clique AQUI para acessar a postagem anterior.

Em apenas 100 dias do ano de 1994, cerca de 800 mil ruandeses foram assassinados, onde os governantes hutus chamaram a população hutu a matar todos os tutsis.

Esta postagem seguirá uma forma diferenciada das demais postagens, irei falar sobre o que aconteceu em Ruanda no ano de 1994 respondendo algumas perguntas, perguntas estas que compõe de forma resumida o que aconteceu em Ruanda.

Por que os hutus quiseram matar os tutsis?

Devemos entender que na Ruanda desta época existiam três etnias que dividiam o povo ruandês, a saber, os tutsis, os hutus e os tuas. Para entender mais sobre estas etnias você deve ler o texto anterior do blog que fala sobre estas questões, clique AQUI para lê-lo.

Contudo, não foi apenas um fator que levou os hutus a matar, foram vários os motivos que os impulsionaram a isto. A ideia de que os tutsis eram estrangeiros corroborou de forma decisiva para o governo que tinha o poder no momento; Ruanda era um país governado por um estado étnico hutu, porém, Ruanda já foi um país que tinha o poder concentrado na etnia tutsi. Quando os tutsis governavam Ruanda, os mesmos criaram cotas, cotas nas escolas, no ensino superior e nos funcionalismos públicos. Quando os hutus chegaram ao poder eles fizeram igualmente aos tutsis, criaram cotas para várias modalidades do ensino e do serviço público.

Desde o ano de 1990 um grupo de tutsis conhecido como Frente Patriótica Ruandesa (FPR) invadiu Ruanda; deve ser colocado que desde a tomada do poder pelos hutus em 1959 vários tutsis fugiram para outros países, ou seja, a FPR era um grupo de tutsis exilados que retornaram a Ruanda para tentar mudar a realidade do seu povo. Mas é apenas em 1993 que um acordo é feito entre hutus e tutsis.

Contudo, no dia 6 de abril de 1994 um avião foi derrubado, neste avião estavam presentes: Juvenal Habyarimana, Burundi e Cyprien Ntaryamira, todos eram hutu. Vários extremistas hutus acusaram a FPR e imediatamente começaram a planejar uma campanha de assassinato; a FPR acusaram os extremistas hutus de golpe.

Quando ocorreu o início das mortes?

Foram cem dias de matança, ocorreu no ano de 1994. Para ser mais especifico as mortes teve início no dia 6 de abril de 1994.

Por que os hutus foram tão cruéis?

Eu não sei necessariamente explicar o motivo desta barbaria. Contudo, fiz algumas leituras sobre o tema em questão e pude constatar que existe algo no mais intimo e profundo do ser humano que o leva a cometer atrocidades como esta. Existe algo de animalesco dentro de cada indivíduo, e quando este algo vem à tona, o mesmo se mostra de uma forma extremamente horrorosa. Assim aconteceu em Ruanda, os hutus mostraram o que há de mais animalesco no ser humano, mostraram o terror, o medo e ódio para com os seus semelhantes.

Observamos que as atitudes e o ódio dos hutus contra os tutsis não foi algo que adveio de um processo longo, ao contrário, o ódio foi alimentado por ações imperialistas, ou seja, tudo teve início quando os antropólogos belgas mudaram o mito de criação dos ruandeses. A ação imperialista é algo bastante recente. Afirmar que hutus odiavam tutsis desde sempre é um equivoco total. A questão é: por que 1994?

Ora, Ruanda foi um país que consegui sua independência recentemente, mas no decorrer de sua estruturação como país independente os tutsis sempre estiveram no poder, aliás, desde que os alemães e os belgas chegaram a Ruanda que os tutsis estiveram no poder; isso proporcionou muitas regalias e privilégios para esta etnia, alimentando a ideia de estrangeiros invasores nos hutus.

Hoje os ruandeses vivem de uma forma totalmente diferente da forma que vivia antes do genocídio. Atualmente são proibidos os usos dos termos hutu, tutsi e twa; é proibido separar os ruandeses de forma étnica.

Existe algum filme ou documentário que fala sobre o assunto?

Sim! Indico o filme Hotel Ruanda, neste filme você terá uma pequena noção do horror que é um genocídio.
———————————

Referências

BATISTA, Cleival Kisney da Silva, Ruanda: uma análise da ingerência internacional em seus conflitos étnicos, 2010.

SANTOS, Alexandre dos, Ruanda: as chagas abertas de uma nação, 2005.

ANDREOTTI, Ana. ANJOS, Juliana do. PAULA, Rosangela de, Conflitos entre Hutus e Tutsis, 2013.

MAGNOLI, Demétrio. Uma Gota de Sangue: História do Pensamento Racial, Editora Contexto, 2009, pg 259 – 276.